ou por telefone
0800 291 0006
Entre em contato por E-mail
@sac@sectorpublic.com.br
As ações mais recomendadas para fevereiro
 
02/02/2015

As ações do Itaú Unibanco foram as campeãs de indicação para o mês de fevereiro, sugeridas em 16 das 22 carteiras recomendadas recebidas por EXAME.com.

BRF e BB Seguridade ficaram empatadas em segundo lugar, com 11 recomendações.

No mês de janeiro, todas as corretoras tiveram desempenho negativo, em linha com o Ibovespa, que caiu 6,20% no mês.

O melhor desempenho foi registrado pela corretora TOV, que apresentou queda de 1,69% no mês e o pior resultado foi o da Um Investimentos, cuja carteira teve queda de 11,46% em janeiro.

Justificativa para as sugestões

Dentre as principais justificativas para a indicação das ações do Itaú Unibanco (ITUB4) está a perspectiva de aumento do lucro do banco, já que as elevações da taxa básica de juros da economia, Selic, permitem às instituições financeiras ampliar seus spreads - diferença entre a taxa que o banco paga para captar recursos de investidores e a taxa que cobra nos seus empréstimos.

Os analistas também defendem que o Itaú está mais preparado do que seus concorrentes para lidar com o atual cenário de desaceleração econômica e aumento da inadimplência. "Esperamos que a ação apresente crescimento de lucros de 23% em 2014 e de 12,5% para 2015 e 2016", diz o relatório da Citi Corretora.

A BRF (BRFS3), criada após a fusão da Sadia com a Perdigão em 2009, é sugerida, sobretudo, por ser uma empresa que se beneficia da desvalorização cambial, uma vez que o real enfraquecido impulsiona suas exportações. Conforme destaca o relatório da Um Investimentos, a companhia é a terceira maior exportadora do país e 45% da sua receita é obtida no mercado externo.

Segundo a Geral Investimentos, a gigante de alimentos também pode gerar bons retornos como resultado de um projeto de maior aproximação dos clientes, que visa identificar quais produtos da empresa têm maior valor agregado e podem trazer mais rentabilidade.

As ações do BB Seguridade (BBSE3), braço de seguros do Banco do Brasil, são recomendadas principalmente pelo grande potencial de crescimento do setor de seguros, que ainda tem baixa penetração no país em relação a outros países.

As corretoras também defendem que a empresa tem condições extremamente favoráveis para ampliar sua base de clientes, já que conta com a rede de distribuição das agências do Banco do Brasil.

Também se destacaram no mês as ações do Bradesco (BBDC4) e da Suzano (SUZB5), que foram indicadas por dez corretoras cada uma.

FONTE: EXAME.COM

 
Contato

Contato:
0800 291 0006

@sac@sectorpublic.com.br/r