ou por telefone
0800 291 0006
Entre em contato por E-mail
@sac@sectorpublic.com.br
Por dentro da fábrica da Coca-Cola em Porto Alegre
 
25/10/2017
Em uma fábrica em Porto Alegre, RS, a Coca-Cola produz todas as suas bebidas com gás.Desde setembro de 2014, o local também abriu suas portas para a visitação. A ideia é tornar o processo de fabricação da Coca-Cola, tão revestida de segredos, mais acessível aos consumidores, afirma Rodrigo Simonato, gerente de assuntos corporativos da empresa. A engarrafadora da Coca-Cola no Brasil é a Femsa, que também está presente em outros 11 países. A empresa concede sua fórmula e marcas a parceiros, que fabricam, embalam e distribuem as bebidas. No Brasil, a Femsa está presente em 48% do território nacional, com cerca de 20 mil funcionários. A engarrafadora e distribuidora atende mais de 88 milhões de consumidores, distribuídos nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e em parte do estado de Goiás. No país, conta com uma estrutura de 44 centros de distribuição, além de outros centros menores de logística. A unidade de Jundiaí, São Paulo, é a maior no mundo em volume de vendas em produtos Coca-Cola. A visita começa com um passeio de ônibus. O veículo é antigo e faz parte da antiga frota de transportes da empresa. Ele transporta os visitantes do estacionamento à entrada. O motorista é Seu Valdemar, que trabalha há mais de 40 anos para a companhia. Logo na entrada, há bonecos que recebem o visitante. Eles fazem parte da estratégia de comunicação da fábrica, afirma Simonato. A personagem com roupa de líder de torcida se chama Wendy e acompanha toda a visita. Esses personagens também estão presentes em alguns dos comerciais da marca.Mais de 40 mil pessoas já estiveram na fábrica na capital gaúcha. Há 11 salas temáticas, que funcionam como um museu da marca. Há cartazes, objetos e embalagens que remetem a alguns momentos memoráveis para a marca.Uma das salas é dedicada aos comerciais mais famosos da marca. Muitas celebram o Natal. O famoso Papai Noel de roupa vermelha é uma invenção da fabricante de bebidas. Em 1931, a empresa fez a primeira campanha de natal com o bom velinho.Também há os mini-craques da Copa do Mundo de 1998 e as mini garrafinhas colecionáveis de 2014. A fórmula foi criada em 1886 em Atlanta, nos Estados Unidos. Os criadores foram o farmacêutico Dr. John S. Pemberton e seu sócio, Frank M. Robinson.Era uma bebida açucarada e gasosa misturada com diversas ervas. As primeiras garrafas vendidas custavam apenas 5 centavos de dólar.No primeiro ano de existência, os dois venderam apenas 9 copos do refrigerante por dia. Hoje, são 40 bilhões de litros consumidos por ano. Em 1888, a fórmula foi vendida para o empresário Asa G. Candler, que começou a produção industrial da bebida.Apenas alguns anos depois, em 1899, três empresários compraram os direitos de engarrafamento do refrigerante por apenas 1 dólar. Os empresários eram Benjamin Thomas, Joseph Whitehead e John Lupton. Com o surgimento da concorrência e a falta de um padrão para as fábricas de embalagem, a Coca-Cola resolveu diferenciar a sua bebida. Em 1916, criaram o formato icônico da garrafa, que foi patenteado em 1977.Em 1919, a empresa é vendida mais uma vez a um grupo de investidores liderado por Ernest Woodruff. O valor foi de 25 milhões de dólares. Hoje, a empresa vale 195 bilhões de dólares. Essa é uma das 3 unidades fabris com visitação. As outras duas estão em Minas Gerais e no Paraná. As unidades de Curitiba, Marília e Jundiaí também recebem visitantes, mas sem o formato Fábrica da Felicidade com todas as salas cenográficas. A previsão é 50 mil pessoas visitem as fábricas da Coca-Cola FEMSA Brasil até o final do ano. É possível, durante o passeio, ver parte do processo de produção do refrigerante. Aqui são feitos todos os produtos carbonatados, ou seja, com gás. Com exceção dos sucos, a unidade faz todas as bebidas da companhia, como Sprite, Fanta e Kuat e, claro, a Coca-Cola.A capacidade é de 60 mil latas por hora e quase 100 garrafas por hora, de 600mL a 3L. Globalmente, a empresa vende 1,7 bilhão de produtos todos os dias - ou 19.400 bebidas a cada segundo. As plantas fabris recebem o concentrado do produto e são adicionados os demais ingredientes, como a água e o gás. As garrafas pet chegam à fábrica em um formato semelhante a um tubo de ensaio. A pré-forma da garrafa é aquecida por luzes na linha de produção, atingindo cerca de 100º Celsius, aumentando a flexibilidade do plástico. Um jato de ar quente molda o plástico no formato da garrafa. Depois, as garrafas são lavadas. As garrafas são reutilizadas, e os resíduos gerados na fabricação são 100% enviados para a reciclagem. As retornáveis passam por um processo de higienização na fábrica e voltam para o processo de engarrafamento dos produtos da marca para posterior retorno ao mercado.Para garantir a segurança alimentar, todos os tanques, tubulações e misturadores são fechados, protegidos e automatizados, sem contato humano. O cano que enche as garrafas é menor que um canudo. FONTE: EXAME.COM
 
Contato

Contato:
0800 291 0006

@sac@sectorpublic.com.br/r